Segunda-feira, 23 de Março de 2015

FRANCISCO LUFINHA VOLTA A DESAFIAR LIMITES | PRÓXIMA ETAPA: LISBOA - MADEIRA

 

MINI KITESURF ODYSSEY

 

FRANCISCO LUFINHA VOLTA A DESAFIAR LIMITES

PRÓXIMA ETAPA: LISBOA – MADEIRA

 

Cerca de 1000 km’s e entre 36 a 43 horas de viagem, duas noites em pleno oceano, entre Lisboa e a Madeira. É este o novo desafio MINI Kitesurf Odyssey protagonizado por Francisco Lufinha, que será a primeira pessoa a ligar a capital e o arquipélago da Madeira e que se propõe atingir um novo record mundial para a maior viagem em kitesurf sem paragens.

 

Depois de em 2013 ter fixado o atual record, completando com sucesso o percurso de 564 km’s entre Porto e Lagos, o atleta lança-se agora neste desafio extremo com primeira data possível em Junho, estando sujeita às previsões meteorológicas do Instituto Hidrográfico da Marinha.

 

Ventos fortes, grande ondulação, pouca visibilidade e até as mais inusitadas surpresas como o aparecimento de animais marinhos ou objetos inesperados como contentores de ferro a flutuar são apenas algumas das adversidades que o ex-campeão nacional de kitesurf poderá encontrar nesta super travessia nas profundas águas do Oceano Atlântico.

 

Com este desafio o velejador vai dar continuidade ao seu grande objetivo de ligar o território português em kitesurf, tendo já ligado Porto a Lagos e as Ilhas Selvagens ao Funchal.

 

“As primeiras duas viagens que cumpri no âmbito da MINI Kitesurf Odyssey levaram-me a superar limites, mas nesta travessia avizinha-se um desafio ímpar. Todo o treino físico e psicológico parece-me sempre pouco, tenho estado a dar tudo para ultrapassar as dificuldades e cumprir o objetivo de ligar Portugal através do kitesurf. Quer o meu trabalho como o das equipas de mar e de terra que me acompanham tem sido muito intenso”, realça Francisco Lufinha.

 

Para além do treino de 36 horas non-stop em cima de uma prancha na Piscina Oceânica de Oeiras no passado fim de semana,  o atleta prevê ainda concretizar a descida da costa continental entre Caminha e Vila Real de Santo António em kitesurf sem barco de apoio, mas com paragens, para teste de equipamento no mar.

 

Esta odisseia conta com o patrocínio da MINI Portugal, Lusitania Seguros, Montepio,  BP Portugal, Oliveira da Serra, Dom Pedro Hotels e tem o apoio institucional do Ministério da Agricultura e do Mar, da Marinha, da Reserva Natural das Ilhas Selvagens, da Secretaria Regional de Turismo da Madeira e da Faculdade de Motricidade Humana / Universidade de Lisboa, entre vários outros parceiros técnicos.

 

http://www.franciscolufinha.com

https://www.facebook.com/franciscolufinha


publicado por gruponet às 21:34
link do post | comentar | favorito
partilhar
Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

Francisco Lufinha desafia limites em nova etapa da MINI KITESURF ODYSSEY

LIGAÇÃO SELVAGENS - FUNCHAL 

 

Mais de 300 km’s

Dez horas sem paragens

Ondas que podem atingir os dez metros

 

 

A MINI Kitesurf Odyssey volta a desafiar todos os limites com uma nova etapa protagonizada por Francisco Lufinha que, agora, se aventura na ligação entre as Ilhas Selvagens - o território mais a sul do país - e o Funchal. São cerca de 300 kms que o atleta prevê completar em cerca de dez horas sem paragens entre ondas que podem atingir os dez metros e que vão colocar à prova o detentor do recorde do mundo de maior viagem em kitesurf sem paragens.

 

Francisco Lufinha lança-se assim nas profundas águas do Oceano Atlântico e será a primeira pessoa a ligar os dois pontos do arquipélago da Madeira em kitesurf. Esta travessia terá a particularidade de ser feita no sentido Sul-Norte, o que torna este desafio ainda mais complexo, já que só terá lugar na presença de ventos fortes do quadrante Sul que habitualmente trazem também grandes ondulações, precipitação e pouca visibilidade. O desafio tem arranque previsto até ao final do ano, estando sujeito às previsões meteorológicas do Instituto Hidrográfico da Marinha.

 

Lufinha, que em 2013 bateu o record do mundo completando a maior viagem em kitesurf sem paragens, ao ligar o Porto a Lagos, refere que: “quando fiz a costa do continente percorri muitas milhas e demorou muitas horas, desta vez serão 300 Km mas o vento será muito mais traiçoeiro, poderá até ser contra na chegada ao Funchal e vou ser uma gota em pleno Oceano Atlântico, sem grandes escapatórias. Este desafio está a exigir uma preparação muito intensa e minuciosa ao nível logístico, físico e psicológico.”

 

Para concretizar este desafio, o ex-campeão nacional de kitesurf tem desenvolvido uma forte preparação e afirma-se pronto para as adversidades. “Tenho estado a trabalhar ao máximo para manter toda a equipa em sintonia, garantir que estão cobertas todas as necessidades a nível de comunicações, alimentação, logística, segurança e claro, treinado ao máximo no mar quando o vento se junta à equipa”.

 

Quanto à escolha do percurso Ilhas Selvagens-Funchal para esta que é a primeira etapa oceânica da MINI Kitesurf Odyssey, Lufinha acrescenta: “gosto de desafiar os limites e partir da Selvagem Pequena, tem um grande simbolismo para mim”.

 

Esta odisseia conta com o patrocínio da MINI Portugal, da BP Portugal e tem o apoio institucional do Ministério da Agricultura e do Mar, da Marinha, da Reserva Natural das Ilhas Selvagens, da Secretaria Regional de Turismo da Madeira e da Faculdade de Motricidade Humana / Universidade de Lisboa, entre outros parceiros.

 

Website: http://www.minikitesurfodyssey.pt/

Facebook: https://www.facebook.com/franciscolufinha


publicado por gruponet às 18:16
link do post | comentar | favorito
partilhar

.passa a palavra

Tens conhecimento de algum evento desportivo que queiras partilhar? Envia um email para: gruponet @ sapo.pt

.participar

. participe neste blog

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29


.posts recentes

. FRANCISCO LUFINHA VOLTA A...

. Francisco Lufinha desafia...

.arquivos

.mais sobre mim

.links